Carregando...
Estudantes conversam com professor

Como escolher curso Preparatório para Residência Médica?

Confira as dicas do Revisamed para fazer a melhor escolha e se dar bem nas provas de residência

O curso preparatório Revisamed selecionou algumas dicas para os estudantes de medicina que já planejam a residência médica tão logo terminem a faculdade. Formado por um grupo de professores especialistas, mestres e doutores, todos os profissionais nacionalmente reconhecidos pela atuação médica aliada experiência do ensino na área da saúde, o curso preparatório para residência médica Revisamed sabe bem que a expertise da equipe de professores é decisiva para que você faça uma boa escolha e conquiste a tão sonhada vaga na residência médica.

“No Revisamed, por exemplo, reunimos os mais competentes médicos e professores em todas as especialidades. Nossa filosofia é aprenda com quem faz”, destaca um dos coordenadores. Além da qualidade da equipe, a didática e os materiais de apoio disponibilizados pelo curso preparatório para residência médica devem ser observados na hora da contratação.

O Revisamed coloca à disposição do estudante videoaulas em módulos curtos, caderno digital com pergunta e resposta que funciona como uma apostila, questões comentadas, indicação de capítulo de livro de cada tema e acesso à biblioteca, enfim, uma série de recursos de apoio aos estudos que faz diferença.A metodologia também foi pensada para que haja o maior retenção de conhecimentos.

Relação custo x benefício

Outra importante e decisiva dica é relação custo x benefício. O estudante precisa saber diferenciar o que é conteúdo de qualidade de penduricalhos. Uma série de artifícios encarecem o preço do curso preparatório para residência médica.

Basta ter bom senso e saber o que fato é importante na sua preparação. “Tenha sempre em mente que o preparatório para residência médica precisa ter os conteúdos que são exigidos nas provas. Além disto, é claro, precisa estar dentro do seu orçamento e dar um suporte adequado ao estudante. O restante é dedicação”, completam os educadores do Revisamed.

Como são os cursos preparatórios para residência médica

Existe uma série de modalidades de cursos preparatórios para a residência médica online. Quem está terminando a faculdade e já quer logo fazer a residência médica pode optar por um curso mais rápido de 12 meses. Já o estudante que gosta de planejar e ter mais tempo para se preparar, o ideal é buscar um curso de 24 meses. “Neste caso, ele terá mais tempo para assistir as videoaulas, fazer provas e usar todo o material de apoio”, consideram os coordenadores.

No Revisamed, os cursos preparatórios se dividem em três modalidades: 14 meses, 24 meses e o curso mais completo: o 24 meses + casos clínicos. Nesta modalidade, o estudante terá acesso ao módulo Discussão de Casos Clínicos Estruturados, essencial para o aprimoramento do raciocínio clínico e para as residências que exigem provas práticas.

O módulo Casos Clínicos aprimora o desempenho na tomada de decisão, hipótese disgnóstica e melhor conduta terapêutica do profissional. Uma das mais importantes ferramentas de aprendizado médico.

Opções de cursos preparatórios para R3

Há ainda as modalidades de cursos preparatórios para R3. O Revisamed oferece os cursos preparatórios online por 12 meses nas áreas de Clínica Médica, Cirurgia, Pediatria , além do curso para provas práticas no método OSCE (exame estruturado de habilidades clínicas). Neste curso presencial, os estudantes têm a oportunidade de vivenciar a realidade de uma prova prática de Residência Médica.

O curso, baseado no OSCE – Exame Clínico Objetivo Estruturado – é uma forma de avaliar o desempenho e medir a habilidade e a competência clínica do estudante. São analisadas as habilidades cognitivas, afetivas e psicomotoras para o exercício de tarefas específicas, a comunicação e a integração com o paciente, as atitudes e os valores éticos dos futuros profissionais de saúde.

  • Os participantes são observados e avaliados em uma série de estações preparadas com simulação de casos clínicos estruturados, utilizando-se modelos e/ou manequins.
  • As estações funcionam em sistema de rodízio e as avaliações são individualizadas.
  • Ao final do processo, tutores “especialistas” discutem e orientam todos os estudantes sobre as questões apresentadas. É a chamada devolutiva da prova

Concorrência acirrada exige objetivos bem claros na escolha do curso preparatório para residência médica

Escolher o curso preparatório para a residência pode parecer tarefa muito difícil, mas é preciso estar atento também a especialidade e a instituição que o estudante tenha maior interesse. Afinal, é sua carreira médica que está em jogo e a concorrência está cada vez mais acirrada: quem estiver melhor preparado terá mais condições de fazer uma boa prova.

É importante ter bem claro os seus objetivos. Se pretende cursar a residência em instituição pública ou privada e, definido o seu objetivo, é focar nos estudos em conteúdos e questões mais específicas. Selecionar os editais e dedicar-se o tempo livre para os estudos são decisivos. Fazer questões de provas anteriores e saber a maior prevalência de questões de cada área facilitam a preparação.

Quatro especialidades concentram 39% dos especialista no Brasil, aponta estudo

De acordo com a publicação Demografia Médica Brasileira – O perfil do médico brasileiro e a desigualdade no acesso à assistência, realizado em 2018 pela Associação Médica Brasileira (AMB) quatro especialidades concentram quase 39% dos especialistas do País

As quatro especialidades, juntas, representam 38,4% de todos os títulos de especialistas no País. São elas:

  • Clínica Médica tem 42.728 titulados, ou 11,2% do total
  • Pediatria, 39.234 titulados (10,3%).
  • Cirurgia Geral reúne 34.065 especialistas (8,9%).
  • Ginecologia e Obstetrícia tem 8% dos titulados, ou 30.415.

Em seguida as especialidades com mais número de títulos estão Anestesiologia (com 6%), Medicina do Trabalho (4,2%), Ortopedia e Traumatologia (4,1%), Cardiologia (4,1%), Oftalmologia (3,6%) e Radiologia e Diagnóstico por Imagem (3,2%). Essas seis especialidades, somadas às quatro básicas, representam 63,6% de todos os títulos.

As primeiras 20 especialidades, ainda segundo a publicação, reúnem 80,4% dos profissionais titulados. Os outros 19,6% estão distribuídos pelas demais 34 especialidades. Oito delas têm menos de mil titulados cada.

Genética Médica é a especialidade com menor número de titulados: são 305, ou 0,1% do total. As 59 “áreas de atuação” reconhecidas no País, que são derivadas, relacionadas ou ligadas às especialidades, não fizeram parte do presente estudo.

Tabela 50
Distribuição de títulos de especialistas, segundo especialidades – Brasil, 2018

Especialidade
Número de títulos % % acumulado
Clínica Médica 42.728 11,2 11,2
Pediatria 39.234 10,3 21,5
Cirurgia Geral 34.065 8,9 30,4
Ginecologia e Obstetrícia 30.415 8,0 38,4
Anestesiologia 23.021 6,0 44,4
Medicina do Trabalho 15.895 4,2 48,6
Ortopedia e Traumatologia 15.598 4,1 52,7
Cardiologia 15.516 4,1 56,7
Oftalmologia 13.825 3,6 60,4
Radiologia e Diagnóstico por Imagem 12.233 3,2 63,6
Psiquiatria 10.396 2,7 66,3
Dermatologia 8.317 2,2 68,5
Medicina Intensiva 6.562 1,7 70,2
Otorrinolaringologia 6.373 1,7 71,9
Cirurgia Plástica 6.304 1,7 73,5
Medicina de Família e Comunidade 5.486 1,4 75,0
Urologia 5.328 1,4 76,4
Medicina de Tráfego 5.221 1,4 77,7
Endocrinologia e Metabologia 5.210 1,4 79,1
Neurologia 5.104 1,3 80,4
Gastroenterologia 4.881 1,3 81,7
Nefrologia 4.474 1,2 82,9
Cirurgia Vascular 4.301 1,1 84,0
Infectologia 3.746 1,0 85,0
Acupuntura 3.598 0,9 85,9
Oncologia Clínica 3.583 0,9 86,9
Pneumologia 3.412 0,9 87,8
Neurocirurgia 3.298 0,9 88,6
Patologia 3.210 0,8 89,5
Endoscopia 3.184 0,8 90,3
Cirurgia do Aparelho Digestivo 2.864 0,8 91,1
Hematologia e Hemoterapia 2.668 0,7 91,8
Homeopatia 2.617 0,7 92,4
Reumatologia 2.383 0,6 93,1
Cirurgia Cardiovascular 2.271 0,6 93,7
Mastologia 2.219 0,6 94,2
Coloproctologia 1.950 0,5 94,8
Medicina Preventiva e Social 1.863 0,5 95.,2
Geriatria 1.817 0,5 95,7
Nutrologia 1.692 0,4 96,2
Angiologia* 1.633 0,4 96,6
Alergia e Imunologia 1.601 0,4 97,0
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial* 1.450 0,4 97,4
Cirurgia Pediátrica 1.378 0,4 97,8
Cirurgia Oncológica 1.190 0,3 98,1
Cirurgia de Cabeça e Pescoço 1.072 0,3 98,3
Cirurgia Torácica 992 0,3 98,6
Medicina Nuclear 915 0,2 98,8
Medicina Física e Reabilitação* 887 0,2 99,1
Medicina Esportiva 869 0,2 99,3
Medicina Legal e Perícia Médica* 827 0,2 99,5
Cirurgia da Mão 791 0,2 99,7
Radioterapia 734 0,2 99,9
Genética Médica 305 0,1 100,0
Total 381.506 100,0
Nota: nesta análise foi usado o número de registros de médicos e de títulos de especialistas. Médicos com mais de um título são contados em cada especialidade.
Especialistas com inscrições secundárias (médicos com registro em mais de um CRM) são contados em cada estado.
*O número de especialistas teve pequena redução em relação a divulgações anteriores devido à padronização de dados de titulação. Fonte: Scheffer M. et al., Demografia Médica no Brasil 2018.   

O que você precisa saber sobre residência médica

Duração da residência médica:

Cada especialidade da residência médica tem grade curricular diferenciada. Mas a duração mínima da residência é de dois anos. A duração vai de 2 a 5 nos para áreas básica e de acesso direto.

Em algumas especialidades há ano adicional para aperfeiçoamento do conhecimento e habilidades técnicas. Para programas de residência médica com pré-requisito a duração varia de 2 a 4 anos.

ESPECIALIDADEPRÉ-REQUISITODURAÇÃO (ANOS)
Acupuntura2
Alergia e Imunologia2
AnestesiologiaAcesso Direto (especialidade)3
Angiologia e Cirurgia vascularCirurgia Geral (2 anos)2
OncologiaClínica Médica (2 anos)3
CardiologiaClínica Médica (2 anos)2
Cirurgia cardiovascularCirurgia Geral (2 anos)4
Cirurgia da mãoOrtopedia/Cirurgia Plástica2
Cirurgia de cabeça e pescoçoCirurgia Geral (2 anos)2
Cirurgia GeralAcesso direto (área básica)2-3 (3° ano opcional)
Cirurgia do aparelho digestivoCirurgia Geral (2 anos)2
Cirurgia pediátricaCirurgia Geral (2 anos)3
Cirurgia plásticaCirurgia Geral (2 anos)3
Cirurgia torácicaCirurgia Geral (2 anos)2
Clínica médicaAcesso Direto (área básica)2
ColoproctologiaCirurgia Geral (2 anos)2
DermatologiaAcesso Direto3
EndocrinologiaClínica Médica (2 anos)2
EndoscopiaClínica Médica e Cirurgia Geral (Resolução CNRM 08/2006)2
GastroenterologiaClínica Médica (2 anos)2
Genética médicaAcesso Direto3
GeriatriaClínica Médica (2 anos)2
Ginecologia e obstetríciaAcesso Direto (área básica)3
Hematologia e hemoterapiaClínica Médica (2 anos)2
HomeopatiaAcesso Direto2
InfectologiaAcesso Direto (especialidade)3
MastologiaCirurgia Geral ou GO2
Medicina de família e comunidadeAcesso Direto (especialidade)2
Medicina do trabalhoAcesso Direto2
Medicina do tráfegoAcesso Direto2
Medicina esportivaAcesso Direto3
Medicina física e reabilitaçãoAcesso Direto (especialidade)3
Medicina IntensivaClínica Médica (2 anos), ou Clínica Geral (2 anos), ou Anestesiologia (3 anos)2
Medicina legal2
Medicina nuclear3
Medicina preventiva e socialAcesso Direto (área básica)2
NefrologiaClínica Médica (2 anos)2
NeurocirurgiaAcesso Direto (especialidade)5
NeurologiaAcesso Direto3
Nutrologia2
OftalmologiaAcesso Direto (especialidade)3
Ortopedia e traumatologiaAcesso Direto (especialidade)3
OtorrinolaringologiaAcesso Direto (especialidade)3
PatologiaAcesso Direto (especialidade)3
Patologia Clínica/Medicina LaboratorialAcesso Direto (especialidade)3
PediatriaAcesso Direto (área básica)2
PneumologiaClínica Médica (2 anos)2
PsiquiatriaAcesso Direto (especialidade)3
Radiologia e Diagnóstico por imagemAcesso Direto (especialidade)3
RadioterapiaAcesso Direto3
ReumatologiaClínica Médica (2 anos)2
UrologiaCirurgia Geral (2 anos)3

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.