Carregando...
clinica cirúrgica

Como é a residência médica em clínica cirúrgica?

Muitos calouros da Medicina já iniciam o curso com a certeza da especialidade que vão seguir, e a clínica cirúrgica é uma delas. Seja por sonho de criança ou por influência familiar, no caso de quem já tem um médico na família. Mas, o melhor mesmo, para o calouro é se informar de todas as nuances das especialidades médicas. Que tal começarmos pela clínica cirúrgica?

Considerada uma das especialidades médicas mais atraentes, a  clínica cirúrgica exige do médico um perfil bastante peculiar. Para ser um bom cirurgião, entre outras habilidades, é preciso gostar de realizar procedimentos, ter habilidades manuais, saber lidar com situações de emergência e a trabalhar sob pressão.O cirurgião só sabe a hora que ele vai entrar para o centro cirúrgico, mas não sabe quando vai sair. 

Bom, se este é o seu caso, continue lendo este artigo. Vamos mostrar tudo sobre a residência médica em cirúrgica, que, aliás, abre o caminho para a especialização em cirurgias mais específicas. 

Como especializar em clínica cirúrgica?

O caminho considerado mais adequado é escolher um boa instituição e prestar o concurso para a residência médica. A residência é o momento, segundo os médicos e estudantes, para a consolidação do caminho profissional.

São vários os hospitais que oferecem a residência em clínica cirúrgica, e, se você já quer se inteirar da especialidade e exigências dos concursos para clínica cirúrgica, já pode acompanhar os editais que começaram a ser divulgados, agora, no segundo semestre.

Depois do internato, onde você terá contatos com os plantões nas várias áreas médicas, é na residência médica que você vai se dedicar à área escolhida. Acompanhar os procedimentos, os  preceptores e estudar muito são, sem dúvidas, ótimas iniciativas.

A concorrência para um vaga na residência médica de cirurgia é tão ou maior que entrar para a graduação em Medicina. Além disto, só para se ter uma ideia, a residência em clínica cirúrgica é a terceira especialização mais procurada na área médica do país.

Leia sobre as áreas mais e menos concorridas

Segundo os especialistas, a concorrência se dá pela própria especialidade médica, que atrai muito estudantes, e pela possibilidade de o profissional seguir para uma subespecialidades da clínica cirúrgica mais específica.

Os concursos de residência, em todas as especialidades, exigem a prova teórica e, algumas instituições, cobram também avaliações práticas, análise de currículo e entrevistas. Portanto, estar bem preparado é uma condição para realizar o seu sonho de ser um cirurgião geral.

Áreas que exigem a clínica cirúrgica como pré-requisito

A duração da residência é de três anos. Terminada esta etapa da residência (R1),  o cirurgião poderá optar pelas subespecialidades da cirurgia, que exigem como pré-requisito a clínica cirúrgica. Posteriormente, serão exigidos mais dois anos de estudos. Veja as áreas:

  • Cirurgia Geral Programa avançado
  • Cancerologia/cirúrgica
  • Cirurgia cardiovascular
  • Cirurgia cabeça e pescoço
  • Cirurgia do aparelho digestivo
  • Cirurgia pediátrica
  • Cirurgia Plástica
  • Cirurgia Torácica
  • Cirurgia Vascular
  • Coloproctologia
  • Urologia

Quanto ganha um residente em clínica cirúrgica?

Assim como todos as áreas de residência médica, na residência em cirurgia, o médico tem direito à uma bolsa de estudo no valor de R$ 3.330,43. 

Porém, algumas instituições pagam acima do estabelecido como forma de incentivo, o que é permitido. O médico residente também pode ter vínculo com outros hospitais, desde que não interfira nas atividades da residência médica. 

Leia também sobre os benefícios dos médicos residentes e os  salários dos médicos especialistas .

Como é o mercado de trabalho para o cirurgião?

A rotina de trabalho do cirurgião envolve o trabalho em plantões de emergência,que nas cidades grandes, principalmente são bastante movimentados. O desgaste físico acaba sendo inerente à profissão.

Há ainda os plantões de “sobreaviso”, em que o profissional fica à disposição para qualquer chamado, e as cirurgias eletivas – agendadas – que, no Brasil, há uma grande demanda reprimida. 

Apesar das exigências e desgastes físicos de um cirurgião geral, a contrapartida é o trabalho que salva a vida das pessoas.

É no Sistema Único de Saúde (SUS) que se encontram boa parte das vagas de residência médica para clínica cirúrgica.

Atualização: exigência constante

Um detalhe muito importante que o médico que vai se especializar em clínica cirúrgica: não é possível parar de estudar.Mas fique tranquilo, na área médica a atualização é quase uma  exigência da profissão. Isto vale para as mais de 50 especialidades médicas e áreas de atuação.

Afinal, não dá para você ficar parado no tempo enquanto a ciência evolui. Os avanços, sejam tecnológicos ou as possibilidades de abordagem, exigem atualização constante do cirurgião geral. E, finalmente, é preciso amar a profissão.

Conheça as matrizes de competências – Clínica Cirúrgica

Veja a matriz de competências do Conselho Federal de Medicina ( CFM)

Faça download da Matriz de Competência Clínica Cirúrgica