Carregando…

CFM disponibiliza plataforma de apoio aos médicos

A contaminação de médicos e demais profissionais de saúde pelo novo coronavírus tem sido uma preocupação constante das entidades que representam as categorias. O curso para Residência Médica Revisamed mostra o que está sendo feito para a proteção destes profissionias.

Portanto, para apoiar os médicos e demais profissionais, o Conselho Federal de Medicina criou uma plataforma online. Através dela, os profissionais podem relatar problemas nas unidades onde atuam.

profissionais de saúde estão adoecendo pelo novo coronavírus e cfm cria plataforma para apoiar profissionais
Curso Revisamed já alertava para o problema

Em post publicado em março, O Revisamed já apontava a preocupação com a saúde de quem está na linha de frente do combate pandemia. Nele, foram enumeradas medidas de proteção que os profissionais deveriam toma.

Atualmente, hospitais, principalmente de São Paulo e Rio de Janeiro, já afastaram dezenas de profissionais que contraíram a Covid-19.

O último boletim epidemiológico na Paraíba, por exemplo, revela que os profissionais de saúde contaminados com o novo coronavírus (Covid-19) representam quase 20%. São 136 casos confirmados da doença no Estado.

Os dados foram publicados em um Boletim Epidemiológico e mostram que 27 profissionais foram infectados com o vírus.

Na Itália mais de 10 mil profissionais, entre eles médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos foram infectados.

Além disto, diariamente, o noticiário tem mostrado casos de óbitos de médicos e outros profissionais. Todos elesestavam atuando na linha de frente para o atendimento aos pacientes de Covid-19.

Infraestrutura das unidades de saúde

Entre as preocupações das entidades de classe para a proteção dos profissionais, está as condições de trabalho nos postos de atendimento aos pacientes. Tais como  postos, UPAs, pronto-socorros e hospitais.

Para tentar enfrentar este problema, o Conselho Federal de Medicina (CFM) criou uma plataforma digital online.

Através desta plataforma, médicos podem informar falhas na infraestrutura de trabalho oferecida por gestores públicos e privados aos Conselhos Regionais de todo País.

 Após acessar a plataforma, o médico deverá preencher alguns dados básicos de identificação (número do CRM, CPF e Estado onde mora).

A partir daí,  ele tem acesso a um questionário simples. Através do questionário, ele poderá indicar, de modo objetivo, as carências que encontra.

Além disto, poderá apontar as dificuldades que elas causam para o atendimento de casos suspeitos e confirmados de COVID-19. Tais carência podem contribuir para a contaminação de médicos pelo coronavírus.

Maior ameaça já vivenciada pelo sistema de saúde do mundo

Para o CFM, a “plataforma é um dos instrumentos para ajudar os médicos e os outros profissionais da saúde. É uma forma apoio que eles precisam nesse momento”.

Em resumo, destaca o conselho, a pandemia do novo coronavírus é uma das maiores ameaças já vivenciadas pelos sistemas de saúde do mundo. O risco real de sequelas e mortes na população.

“Nesse processo, as equipes médicas são essenciais. Devemos cuidar para que possam ter condições e a proteção para fazer o seu trabalho”,  informou o CFM.

O que está relacionado na plataforma

São vários itens relacionados na ferramenta do CFM, tais como Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) .

Os EPI são considerados fundamentais para que as atividades aconteçam de modo adequado nas unidades que acolhem os pacientes contaminados pelo coronavírus.

Esse kit básico de proteção, ao qual  todos profissionais da linha de frente deveriam ter acesso, é essencial para garantir o bem estar dos profissionais. Desta forma, evitando a contaminação de médicos pelo coronavírus e, portanto, que adoeçam e corram risco de vida.

conselho apoia médicos e profissionais da saúde com plataforma digital
EPIS obrigatórios

Na lista dos EPIs obrigatórios para o enfrentamento da Covid-19 estão:  máscaras e luvas (de diferentes tipos), avental, gorro, óculos e protetor facial. Esta obrigatoriedade é determinada pelas autoridades sanitárias, como o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Outros insumos essenciais nessas situações são sabão e sabonete líquidos, álcool em gel à 70%, papel toalha, lenços descartáveis, entre outros.

Relato de carências

O médico que acessar a plataforma do CFM pode relatar a carência destes e de outros itens, considerados essenciais para um bom trabalho.

Ainda há espaços para apontar problemas como a falta de leitos de internação e de UTI. Além disto, as dificuldade de acesso a exames (de imagem e laboratoriais), e deficiências na triagem. E também carência de profissionais nas equipes e até de pessoal de apoio.

Relatos recebidos serão encaminhados aos conselhos regionais

Todas as situações apresentadas pelos profissionais serão automaticamente encaminhadas aos Departamentos de Fiscalização dos Conselhos Regionais de Medicina.

Os conselhos regionais atuarão para solucionar os problemas junto aos gestores, evitando a contaminação de médico pelo coronavírus.

Complementando, o CFM alerta que os profissionais precisam contar com EPIs e de infraestrutura adequada para que continuem salvando vidas.

2 thoughts on “CFM disponibiliza plataforma de apoio aos médicos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: